Comentários
Comentários

Estudo Global sobre Alimentos para Lanches realizado pela Nielsen aponta que o mercado de Snacks está em ascensão. Esse tipo de alimento ganha mais espaço no cardápio das pessoas por sua praticidade – fator determinante para o consumidor, já que atualmente estes estão em busca de refeições cada vez mais rápidas e práticas.

Nesse contexto, mais de três quartos dos entrevistados (76%) consomem lanches com frequência, ou às vezes, para matar a fome entre as refeições ou satisfazer uma vontade. 45% consomem lanches como alternativa às refeições; 52% no café da manhã; 43% como almoço e 40% como jantar.

Mesmo com o crescimento do consumo de alimentos para lanches, a população apresenta maior preocupação com a saúde, o que sugere uma mudança de hábito. Nesse cenário, lanches sem açúcar são os que indicam forte crescimento. Alimentos que contenham apenas ingredientes naturais é um quesito considerado muito importante por 45% dos entrevistados ao redor do mundo e moderadamente importante por 32%. Outros fatores também são valorizados pelos entrevistados como a ausência de corantes artificiais (44%), organismos geneticamente modificados (43%) e sabores artificiais (42%). Alimentos sem cafeína também entram nessa lista, com 23%, e sem glúten, com 19%.

 

1-01

2-01

 

Ainda sob essa visão, o estudo revela que 18% dos entrevistados declararam que as frutas frescas são o lanche preferido em uma lista com 47 opções diferentes. Na sequência, aparece o chocolate com 15%. Essas duas categorias de alimentos apresentaram mais que o dobro ou o triplo das respostas dos iogurtes (6%), pães/sanduíches (6%), queijo (5%), batatas fritas/chips de tortilhas/salgadinhos crocantes (5%), vegetais (5%) e sorvete de massa/gelato (4%).

Ainda que a pesquisa mostre essas preferências por determinados produtos, a escolha pelos alimentos para lanches costuma implicar em variedade e não apenas em um tipo. Segundo a pesquisa, em um período de 30 dias, ao menos metade dos entrevistados afirmou que consumiu chocolates (64%), frutas frescas (62%), vegetais (52%), bolachas/biscoitos (51%), pães/sanduíches (50%) e iogurtes (50%). Mais de quatro em cada dez entrevistados consumiram queijo (46%), batatas fritas/chips de tortilhas/salgadinhos crocantes (44%) e castanhas/sementes (41%). Um terço deles consumiu goma de mascar (33%) e tomou sorvete de massa/gelato (33%), enquanto um quarto comeu pipoca (29%), biscoitos salgados/pães torrados (28%) e cereais (27%). Os alimentos mais macios, como os bolinhos recheados (salgados 26%) e massas instantâneas (26%), também estiverem presentes no dia a dia dos entrevistados.

Fonte: http://www.nielsen.com
Comentários

III WORKSHOP FOCO EMPREENDEDOR

Publicado em 29 de novembro de 2014

Agradecemos a presença de todos no III Workshop da ONG Foco Empreendedor, realizado no dia 28 de novembro na sede da Imply!

Em 2015 buscaremos levar ao Parque da Oktoberfest 3.500 alunos para o Projeto Geração Click, onde além de palestras, cases de sucesso e mostra de empresas, contaremos com a peça “Quem mexeu no meu queijo?”, direção de Antônio Lopes e com o “Cozinha Brasil”, que será oferecido aos familiares dos estudantes, às cozinheiras das escolas e a comunidade em geral.

Durante o III Workshop também foi lançado o Projeto Resgatando Valores, com o objetivo de resgatar o valor e a autoestima do professor, bem como despertar a criatividade, motivação, autoestima e a importância do professor como personagem inspirador para o jovem no ambiente escolar. Os educadores puderam assistir uma prévia dos módulos ministrados por Celina Darde, Cássio Filter, Luciano Iepsen e Elielton da Silva.

O intuito é fortalecer a Comunidade de Santa Cruz do Sul, na área da Educação Empreendedora e Intraempreendedora, levando conhecimento também aos educadores e despertando-os para uma consciência profissional e sua repercussão no futuro dos jovens.

Confira as fotos do evento!

 

1

 

 

Comentários

III WORKSHOP FOCO EMPREENDEDOR

Publicado em 29 de novembro de 2014

No dia 28 de novembro foi realizado o III Workshop da ONG Foco Empreendedor, na sede da Imply. O objetivo do evento foi apresentar o resultado do Projeto Geração Click 2014 e proposta para o evento em 2015, onde a Foco vai levar ao Parque da Oktoberfest 5.000 alunos para o Projeto Geração Click, onde além de palestras, cases de sucesso e mostra de empresas, teremos a apresentação da peça “Quem mexeu no meu queijo?”, direção de Antônio Lopes e com o “Cozinha Brasil”, que será oferecido aos familiares dos estudantes, às cozinheiras das escolas e a comunidade em geral.

Durante o III Workshop também foi lançado o Projeto Resgatando Valores, com o objetivo de resgatar o valor e a autoestima do professor, bem como despertar a criatividade, motivação, autoestima e a importância do professor como personagem inspirador para o jovem no ambiente escolar. Os educadores puderam assistir uma prévia dos módulos ministrados por Celina Darde, Cássio Filter, Luciano Iepsen e Elielton da Silva.

O intuito é fortalecer a Comunidade de Santa Cruz do Sul, na área da Educação Empreendedora e Intraempreendedora, levando conhecimento também aos educadores e despertando-os para uma consciência profissional e sua repercussão no futuro dos jovens.

Confira as fotos do evento!

Imagem Fotos 2-01

Comentários

VENDA DE HIGIENE E BELEZA SOBE DESDE O PLANO REAL

Publicado em 17 de outubro de 2014

A venda de itens de higiene e beleza tem crescido num patamar acima da média dos bens de consumo rápido, de acordo com pesquisa da Beauty Fair (Feira Internacional de Beleza Profissional, considerado o maior evento do setor nas Américas), realizada pela Nielsen. O estudo destaca que desde 1994, a cesta de Higiene e Beleza aumentou 185%, enquanto a média de crescimento dos itens de consumo rápido foi de 124% no tamanho da cesta.

O coordenador de atendimento ao varejo da Nielsen, Carlos Gouveia, considera que a venda de itens dessa categoria tende a ser preservada mesmo durante cenários de piora na economia.

Segundo o estudo, em 20 anos de Plano Real, a cesta de consumo de Higiene e Beleza nunca teve retração, crescendo quase três vezes durante este período. Tudo isso pode ser comprovado pelo grande número de produtos lançados só em 2014: 2.102 itens de higiene e beleza, enquanto a média de lançamentos de outros produtos (alimentos, bebidas, produtos de limpeza) é de 960 no mesmo período. Todos os meses os consumidores são ‘bombardeados’ com novos cosméticos e a ‘lista de desejos’ dos mais antenados vai crescendo. São dezenas de esmaltes, batons, xampus e perfumes que chegam às prateleiras dos supermercados e lojas e dominam o coração dos brasileiros.

“Os produtos do setor de beleza têm um apelo emocional que ajuda a preservar a autoestima dos brasileiros em cenários de tensão. Tanto que a compra por indulgência (“eu mereço”) aumenta em tempos de crise”, explica o coordenador.

O argumento de que o consumo de higiene e beleza se sustenta durante crises foi justificado por uma pesquisa que estudou o comportamento das famílias durante 2009, ano de deterioração na economia global. Naquele ano, apenas 17% das pessoas de um grupo entrevistado disseram que reduziriam gastos com abastecimento do lar e, dentre elas, 86% afirmaram que manteriam sua cesta de higiene e beleza.

Fonte: Nielsen

 

Sulprint
Sulprint Hoje
História
Valores
Embalagens
Iogurtes
Biscoitos
Cafés
Pães
Bolos
Erva-Mate
Farofas
Refrescos em pó
Cereais
Massas
Balas/Chicletes
Chocolates
Salgadinhos
Materiais Elétricos
Processos
Projeto e Desenvolvimento
Prepress
Extrusão
Impressão
Metalização
Laminação
Acabamento