Você está vendo: Artigos
Comentários

Skate no Asilo

Publicado em 1 de junho de 2015

Prêmio ‘Bengala de Ouro’ agita asilo com competição de skate no RS. Evento foi promovido em casa de auxílio a idosos em Santa Cruz do Sul.

Vovôs e vovós participaram como jurados, dando notas aos skatistas.

Os vovôs e as vovós do asilo Asan (Associação de Auxílio aos Necessitados), em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, Rio Grande do Sul, tiveram um domingo (31) diferente. Uma competição de skate foi promovida na casa para a disputa do prêmio ‘Bengala de Ouro’. Os idosos participaram como jurados, dando notas aos skatistas.

Uma pista de skate foi improvisada no pátio do asilo. Mesas foram montadas ao lado da estrutura, e os idosos se posicionaram com plaquinhas que mostravam notas e frases aos competidores. Se o desempenho não agradasse, os jurados não perdoavam. “Zero, dou um zero. Se não é bom, dou um zero!”, avisou Enilo Alves, de 62 anos.

Dona Érica Gonçalves Thil, que mora no asilo há 20 anos, aprovou a iniciativa. “Estou gostando, eles se esforçam bastante”, comentou a idosa de 70 anos, divertindo-se com as manobras. A partir da reação dos moradores do local, o skatista Ghiuliano Marques viu o objetivo como cumprido: “É muito bom para entreter os idosos que muitas vezes ficam sem ter o que fazer durante a semana, e mostrar que podemos fazer o bem com o skate, com o esporte”

Dezesseis skatistas disputaram o prêmio. Mas o título foi o que menos importou: “O prêmio é estar aqui com eles”, disse o skatista João Matheus Xavier Kroth. “É muito bom estar aqui, todo mundo unido”, completou outro competidor, Weslley Monteiro.

Segundo os organizadores do projeto Skate do Asilo, o evento superou as expectativas. “A gente teve muita preocupação em trazer as pessoas junto com a gente para que as pessoas construíssem o evento”, comentou Roberta Souza.

“Eles estavam ansiosos pelo dia, foi um sucesso. A alegria deles, dá para perceber que eles estão felizes”, acrescentou o também organizador Daniel Souza, que sugere que outras pessoas visitem os idosos. “Tomara que não acabe aqui. É só passar aqui na frente e ver que consegue um abraço, um aperto de mão. O essencial, que acho que é o que eles estão precisando”, finalizou.

A Sulprint apoia e agradece a Smile Frame e a todos os envolvidos pela iniciativa inspiradora!

Link Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=fYoNMaLXGuk

Untitled-1-01

Comentários

o que atrai o shopper de higiene e beleza?

Publicado em 9 de Janeiro de 2015

Em 2013, o crescimento da cesta de Higiene e Beleza nos Autosserviços e Farmácias se deu pelo aumento do número de lares compradores e dos preços praticados. Esses dois canais têm alta sinergia, concentrando 70% desse shopper comprador da cesta.

1-01

2-01

 

Quando olhamos para esta metade da população que compra H&B em ambos os canais, por conta da proximidade e Preço, o shopper valoriza na farmácia a Orientação que lhe é dada na hora da compra, bem como a garantia de encontrar o Produto de sua Preferência neste canal. Já a Agilidade na compra, é o atributo dos Autosserviços que se destaca para o shopper dos dois canais, seguido pelo Preço. É interessante notar que o shopper de H&B exclusivo para Autosserviços também encontra neste canal um ponto para Produtos de Preferência.

Fonte: http://www.nielsen.com

 

Comentários

CONSUMIDORES DA TERCEIRA IDADE: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

Publicado em 22 de dezembro de 2014

Hoje quando uma pessoa com 60 anos de idade ou mais vai ao supermercado, pode ter dificuldade para encontrar o produto que precisa. Isso ocorre devido à falta de conhecimento da indústria e do varejo em lidar com esse tipo de público e mostra que ainda há muito a ser feito para satisfazer as necessidades dos consumidores mais velhos, que buscam conforto e bem-estar na hora da compra.

Comumente, a terceira idade possui necessidades nutricionais especiais, que implicam em uma alimentação restrita e limitações físicas que acabam dificultando suas compras. Mesmo correspondendo a mais de 13% da população brasileira, segundo o IBGE, os idosos sentem dificuldade em encontrar alimentos que satisfaçam suas necessidades e embalagens que contenham porções menores de alimentos e que tragam informações nutricionais legíveis.

Conforme a população idosa aumenta, seu poder aquisitivo também cresce, devido a diminuição de gastos com o grupo familiar. Muitos têm mais tempo para fazer compras e gastar mais que os consumidores mais jovens, que tem menos disponibilidade de tempo. Foi-se o tempo em que os idosos eram considerados alheios às decisões e as suas próprias escolhas. Cada dia mais, eles têm reconquistado o seu espaço como consumidores e chamam a atenção da indústria e do comércio. Segundo o Estudo Global A diferença de idade, 45% dos entrevistados idosos declara que uma alimentação saudável é a maior prioridade após a aposentadoria, isso mostra que a adequação da indústria e do varejo não é só uma necessidade, como também uma oportunidade de crescimento.

Baseados na ideia de que o Brasil é uma nação que está envelhecendo, temos que refletir sobre como atender essa demanda. Começar a avaliar como os varejistas e fabricantes de produtos enfrentam os desafios que surgem nessa etapa da vida é fundamental para compreender como oferecer maior conforto para a experiência de compra desse shopper que representa uma parcela significativa dos consumidores.

Fonte: http://www.nielsen.com
Comentários
Comentários

Estudo Global sobre Alimentos para Lanches realizado pela Nielsen aponta que o mercado de Snacks está em ascensão. Esse tipo de alimento ganha mais espaço no cardápio das pessoas por sua praticidade – fator determinante para o consumidor, já que atualmente estes estão em busca de refeições cada vez mais rápidas e práticas.

Nesse contexto, mais de três quartos dos entrevistados (76%) consomem lanches com frequência, ou às vezes, para matar a fome entre as refeições ou satisfazer uma vontade. 45% consomem lanches como alternativa às refeições; 52% no café da manhã; 43% como almoço e 40% como jantar.

Mesmo com o crescimento do consumo de alimentos para lanches, a população apresenta maior preocupação com a saúde, o que sugere uma mudança de hábito. Nesse cenário, lanches sem açúcar são os que indicam forte crescimento. Alimentos que contenham apenas ingredientes naturais é um quesito considerado muito importante por 45% dos entrevistados ao redor do mundo e moderadamente importante por 32%. Outros fatores também são valorizados pelos entrevistados como a ausência de corantes artificiais (44%), organismos geneticamente modificados (43%) e sabores artificiais (42%). Alimentos sem cafeína também entram nessa lista, com 23%, e sem glúten, com 19%.

 

1-01

2-01

 

Ainda sob essa visão, o estudo revela que 18% dos entrevistados declararam que as frutas frescas são o lanche preferido em uma lista com 47 opções diferentes. Na sequência, aparece o chocolate com 15%. Essas duas categorias de alimentos apresentaram mais que o dobro ou o triplo das respostas dos iogurtes (6%), pães/sanduíches (6%), queijo (5%), batatas fritas/chips de tortilhas/salgadinhos crocantes (5%), vegetais (5%) e sorvete de massa/gelato (4%).

Ainda que a pesquisa mostre essas preferências por determinados produtos, a escolha pelos alimentos para lanches costuma implicar em variedade e não apenas em um tipo. Segundo a pesquisa, em um período de 30 dias, ao menos metade dos entrevistados afirmou que consumiu chocolates (64%), frutas frescas (62%), vegetais (52%), bolachas/biscoitos (51%), pães/sanduíches (50%) e iogurtes (50%). Mais de quatro em cada dez entrevistados consumiram queijo (46%), batatas fritas/chips de tortilhas/salgadinhos crocantes (44%) e castanhas/sementes (41%). Um terço deles consumiu goma de mascar (33%) e tomou sorvete de massa/gelato (33%), enquanto um quarto comeu pipoca (29%), biscoitos salgados/pães torrados (28%) e cereais (27%). Os alimentos mais macios, como os bolinhos recheados (salgados 26%) e massas instantâneas (26%), também estiverem presentes no dia a dia dos entrevistados.

Fonte: http://www.nielsen.com
Sulprint
Sulprint Hoje
História
Valores
Embalagens
Iogurtes
Biscoitos
Cafés
Pães
Bolos
Erva-Mate
Farofas
Refrescos em pó
Cereais
Massas
Balas/Chicletes
Chocolates
Salgadinhos
Materiais Elétricos
Processos
Projeto e Desenvolvimento
Prepress
Extrusão
Impressão
Metalização
Laminação
Acabamento